4 de outubro de 2013

Entregando One Shot do Concurso: By Your Side

Thw wind's blowing | via Tumblr

Yoo minna-chaan!! Passando aqui rapidinho pra entregar a one-shot do concurso da Cris-Chan.
Cris-Chan,gomene pela demora,mas acabou que eu tive uma ideia melhor que a primeira bem em cima da data de entrega kkk.
 Vou colocar aqui rapidinho,senão John me mata ><
Espero que gostem :3
P.S: Jajá ajeito os novos afiliados e parceiros aqui ><

By Your Side

Imagem cedida pelo meu amigo Lameu,arigato gozaimasu ><


    Yumi

    Eu tinha 13 anos,ele 14,éramos amigos de infância,vizinhos desde o nascimento. Nossas famílias eram amigas,então nos considerávamos primos,até mesmo irmãos durante toda nossa infância. Aprendemos a ler e escrever juntos,sempre estudamos na mesma escola e quando um tinha dificuldade o outro ajudava,sempre passávamos a tarde juntos,isso tinha virado rotina. Pensávamos que ia ser assim para sempre,até o momento que ele disse que sua mãe havia conseguido um emprego na Coreia do Sul e eles iriam se mudar em uma semana. No momento que ele me contou isso,desabei,sempre fui a mais chorona de nós dois e ele sempre me consolou.Dessa vez não foi diferente.

    - Hey,Yumi-Chan,não fique assim,senão vou me sentir mal. - Sua voz era terna e consoladora.
    - Não quero que você se sinta mal,mas não quero te perder...passei a vida inteira com você,o que vou fazer com você do outro lado do mundo? - Minhas lágrimas não paravam de escorrer por meu rosto.
    - Eu não quero me separar de você também,você foi minha primeira amiga,é alguém muito especial pra mim. - Os olhos dele ficaram vermelhos e lágrimas passaram a escorrer deles. - Yumi,não quero ir...me perdoe por não poder te consolar dessa vez,mas não consigo nem consolar a mim mesmo.
    Ele me abraçou. Eu abracei ele. Ficamos assim,abraçados e chorando durante muito tempo,até que ele levantou e disse: “Espere...se essa é nossa ultima semana juntos,vamos fazer com que ela seja a melhor!”. Quando ele disse isso,me senti melhor,enxuguei minhas lágrimas e concordei,se não poderíamos mais nos ver depois daquela semana,que aquela fosse a nossa melhor semana...talvez eu até pudesse contar meu maior segredo pra ele: Eu o amava,não apenas como amigo ou irmão...eu o amava como algo além.

    Bruno
     E era aquilo,minha mãe conseguiu um emprego na Coreia do Sul e eu tinha que ir junto...aquela era a última coisa que queria. Eu queria ficar no Brasil,junto com a Yumi,minha vida era perfeita,por que tinha que mudar? Quando dei a notícia pra ela e vi suas lágrimas deu um aperto enorme em meu coração,não consegui me segurar,tive que chorar também,não era possível imaginar minha vida longe dela. Então me veio a cabeça que se aquela era a última que passaríamos juntos,tinha que ser a melhor,e foi isso que falei pra ela. Quando vi seu sorriso no rosto,me senti um pouco aliviado..iria me esforçar para que aquela fosse a melhor semana de nossas vidas.Quem sabe eu até dissesse algo que estava dentro de mim há um tempo: Eu a amava e queria que ela fosse minha para sempre.
    Levei a sério minha promessa e ela parecia ter gostado. Nossos pais entenderam o fato de ser nossa última semana juntos,então pudemos ir a todos lugares que queríamos,mas nunca deixavam,passávamos dias inteiros juntos e combinamos faltar na aula sexta,pois seria meu último dia no Brasil e queria dizer algo importante para ela. Queria que nosso último dia juntos fosse perfeito.

    Yumi
    Aquela realmente havia sido a melhor semana da minha vida,passei o dia inteiro com o Bruno e ah..foi incrível...ele havia pedido para eu faltar na sexta,pois ele tinha algo importante a dizer...fiquei curiosa,não conseguir dormir direito durante a noite e quando finalmente peguei no sono eram 4 horas da manhã. 6 da manhã havia uma mensagem no meu celular: “hey,preguiçosa,acorde,to te esperando aqui fora”. Era Bruno.
    Acordei,com muito sono,mas ainda sim animada...o que será que ele diria? Mas enquanto me arrumava,lembrei que era o último dia dele no Brasil,o último dia dele junto de mim e isso me entristeceu. Finalmente estava pronta e iria ouvir o que ele tanto queria dizer para mim.
    Quando o encontrei,ele aparentava estar nervoso,parecia realmente querer dizer algo importante...olhou para mim e disse:
    - Yumi!! Te chamei aqui cedo porque quero que esse seja nosso melhor dia juntos,mas pra isso tenho que te pedir uma coisa… - sua expressão estava muito séria,diferente da normal.
    - Pode dizer Bruno…
    - Etto...Yumi,sei que somos praticamente irmãos,amigos de verdade e essa partida está sendo dolorosa para ambos os lados,mas tem algo que preciso te dizer...há algum tempo eu gosto muito de você,posso até dizer que a amo,mas não como amiga...etto...como algo a mais - Nesse momento senti minhas bochechas corarem. - Yumi,por favor,aceite namorar comigo,mesmo que só por hoje! Esse é meu último desejo em relação a você,não quero te perder sem ao menos ter sentido o prazer de ficar junto a ti uma vez na vida. Minha vontade é passar a vida com você,mas isso já não me parece mais viável,então por favor,fique comigo pelo menos hoje!
    - Bruno eu...Bruno...também te amo dessa forma...mas tenho medo de me machucar. Quero ficar com você para sempre,e se eu ficar só por hoje,nunca mais nos vermos e essa paixão ficar comigo para sempre? Nós vamos nos machucar Bruno…
    - Não combinamos que seria a melhor semana de nossas vidas? Então não temos que ter medo de nos machucar...bem...ao menos deixe me te abraçar...onegai…
     Ele não me esperou responder,me puxou pelos braços e me abraçou. Quando o abraço estava chegando ao fim,nossos olhares se encontraram,nossos lábios se aproximaram e nos beijamos. Não queria que aquilo acontecesse...por mais que eu o amasse isso só me fazia querer mais que ele não fosse embora. Não aguentei,e chorei. Como dizia naquela música da Hatsune Miku “Meu primeiro beijo teve gosto de lágrimas”.

    Bruno
    Aquilo eram lágrimas nos rosto da minha Yumi? Eu tinha a feito chorar? Por um momento a êxtase do beijo havia passado e eu me sentia culpado por vê-la chorando.
    - Yumi...me perdoe,não devia ter feito isso,a última coisa que eu queria era te deixar triste… - Eu disso isso tentando enxugar as lágrimas dela com a manga da minha blusa.
    - Bruno...seu...seu...BAKA! Não quero que você vá embora...quero você comigo para sempre - ela estava chorando muito,como nunca a vi chorar na vida. - Eu acho que não tenho outra escolha senão aceitar esse namoro mirabolante que você está me propondo...não ligo mais que eu me machuque,mesmo que por um dia,quero ficar com você! - Ao terminar a frase,um sorriso brotou de seu rosto.
    - Yumi,eu..eu..eu te amo e já que é pra ser o último,vou fazer desse o melhor dia de nossas vidas!
     E eu me esforcei para que realmente fosse...passamos o dia inteiro fora,até mesmo o clima pesado da mudança havia ido embora. Nos divertimos,tiramos fotos,nos beijamos,nos abraçamos...éramos realmente namorados,namorados felizes,de verdade e o mais importante: namorados que amavam um ao outro,mesmo que esse amor não parecesse viável e fosse até mesmo impossível.
    Não queria que aquele dia terminasse nunca,mas se a noite é uma criança,o dia é uma criança mimada e chata,que gosta de passar rápido quando queremos que ela nunca se vá. Havia chegado a hora de me despedir,ir embora para sempre. Já era quase onze horas da noite,em circunstâncias normais,era o mesmo que pedir para sermos mortos pelos nossos pais. O momento final havia chegado e resolvi dar a ela algo que havia comprado há um tempo,e queria surpreendê-la com isso desde então.
    - Yumii-chaan...tenho algo que quero lhe dar!
    - O que é? - seus olhos brilhavam,estava curiosa.
    - Feche os olhos que lhe mostro.
    Ela fechou os olhos,eu peguei sua mão direita e coloquei em seu dedo anelar um anel. Não era uma aliança,mas era um anel lindo,com um coração em cima...eu tinha um parecido em meu dedo anelar da mão direita,mas sem o coração.
    - Pode abrir os olhos. - Disse isso com uma voz terna,calma.
    Assim que Yumi abriu os olhos,eles se encheram de lágrimas.
   - Bruno...eu...eu não sei o que dizer...o que é isso?
   - Agora nós temos que ir pra casa e bem...não vamos nos ver por um bom tempo. Por isso resolvi te dar isso,para você nunca esquecer de mim,não importa onde eu esteja. Promete que não esquece de mim?
    - Seu baka...claro que nunca vou esquecer você! Prometa que nunca esquecerá de mim também?
    - Nunca minha pequena...nunca. - Dito isso,peguei ela e puxei junto a mim,nos abraçamos e nos beijamos. Dessa vez deixamos lágrimas escorrerem mais uma vez e mais uma vez a ideia da separação veio à tona.
    Andamos juntos até chegarmos na casa da Yumi...aquele seria nosso último momento juntos. Não tivemos coragem de nos falar,nossos olhares já diziam tudo...nos abraçamos - o último abraço- e eu fui embora. Fui embora para um lugar desconhecido e longe da minha Yumi.

10 anos depois…

    
Yumi
    Eu e Bruno continuamos mantendo contato por um tempo,mas a medida que crescíamos,cresciam também as responsabilidades,nosso tempo diminuía e o fuso horário também não ajudava muito,então inevitavelmente acabamos perdendo completamente o contato e a única coisa que nos restava eram as lembranças. Acabei tendo que mudar de estado,para entrar em uma boa universidade,então mesmo que ele voltasse da Coreia,não tinha muitas esperanças que pudesse o reencontrar. Até que aconteceu.
    - Turma,hoje temos um aluno novo na sala,ele veio da Coreia do Sul e pretende terminar a faculdade aqui. - Era meu professor que falava. Eu cursava o segundo ano de medicina,tinha conseguido uma vaga na USP,depois de estudar muito. Quando ele disse que o aluno vinha da Coreia senti meu coração bater mais rápido. Será que podia ser o Bruno?.
    O aluno entrou. Aquele era meu primeiro e único amor,Bruno. Ele não havia mudado muito,continuava com estatura normal,um corpo bonito,sorriso inocente e cabelo castanho. Será que ele ainda lembrava de mim?
    Ao meu lado havia uma cadeira vazia e lá ele se sentou.Ao me olhar,parecia surpreso e deu um longo sorriso...saberia ele que eu era seu primeiro amor?

    Bruno
    Depois de  dez longos anos,finalmente voltei para o Brasil. A Coreia do Sul era um país bom de se morar,mas sentia falta do Brasil e principalmente de Yumi-Chan,então resolvi voltar. Minha mãe e meu pai ficaram por lá,mas não me impediram de voltar. Quando cheguei,descobri que Yumi não estava mais em Minas Gerais,tinha ido para São Paulo,pois havia passado na Usp em medicina. Por obra do destino,estava cursando medicina na Coreia, e como era época de vestibular,poderia fazer a prova e explicar minha situação,para ver se me deixariam continuar de onde parei.
    Consegui passar no vestibular e tive que fazer outra prova  para comprovar que poderia entrar já no segundo ano,mas tiveram alguns problemas com a papelada na Coreia,então tive que entrar um pouco depois. No tempo que passei em São Paulo,ainda não havia tido nem sinal da Yumi,mas ainda não tinha perdido a esperança. Hoje começaria minha faculdade e eu estava ansioso.
    O professor me chamou e assim que entrei na sala,quem encontro? Meu primeiro amor estava lá e melhor ainda,tinha uma cadeira vazia no lado dela. Não perdi tempo e sentei lá.
    Durante meu tempo fora,havia me acostumado com não poder nem olhar para o lado durante a aula,então esperei o término dela para poder falar com Yumi. Será que ela ainda lembrava de mim? Era o que eu descobriria agora,o sinal havia acabado de bater. Ela ia saindo com umas amigas,mas por impulso,peguei em seu braço,levantei,olhei em seus olhos e perguntei:
    - Você ainda lembra de mim?
    
    Yumi
    - Sim,claro que lembro,você foi meu primeiro amor oras. - Tentei responder naturalmente à resposta dele,mas meu coração batia aceleradamente. O abracei. - Brunooooo,seu baka!! Você voltou!!.
    Ele havia voltado,explodi de felicidade,mal esperava para ele me contar as novidades. Quando começamos a conversar,parecíamos com as crianças de dez anos atrás,aquilo era maravilhoso. Foi então que me veio a ideia: Devíamos comemorar! Nada de muito grande,mas,que tal um piquenique com ele e alguns amigos?
    Chamei Bella,que havia se tornado uma grande amiga minha depois da partida do Bruno,ela pediu para organizar tudo,já que fazia alguns bicos como organizadora de eventos. Eu,Bruno e Bella combinamos alguns amigos...o piquenique seria no sábado a tarde e tinha que ser perfeito. Ao reencontrar o Bruno,senti que o amor que sentia por ele ainda estava dentro de mim...será que ele se sentia assim também?
    Finalmente o sábado chegou,me sentia como no último dia que vi ele antes dele viajar. Me arrumei toda,queria estar perfeita. Era unir o útil ao agradável,iria comemorar sua volta e quem sabe reconquistá-lo.

    Bruno
    O grande dia chegou. Yumi tinha tido a ideia de prepararmos um piquenique para comemorarmos minha volta,mas o que eu queria mesmo era poder ficar com ela. Me arrumei todo,me perfumei e já estava chegando. Me atrasei um pouco,por isso tinha certeza que já estariam lá,o que para mim ela algo bom,já que não ia ficar tão ansioso.
    Quando cheguei,lá estava ela,linda e maravilhosa com as amigas,rindo e se divertindo. Tinha até um cara lá,de quem peguei um certo ódio,talvez só por estar perto da MINHA Yumi.
    - Chegueeei!
   - Oii Bruno! - Eles disseram todos juntos,como um coro que tinha ensaiado.
   Aquele dia estava sendo o segundo melhor dia da minha vida. Na Coreia havia feito alguns amigos,mas nada se comparava às amizades brasileiras,sempre espontâneas. Mesmo que eu tivesse acabado de conhecer a maioria das pessoas por lá. Nós chamávamos a atenção de todos que passavam pelo parque. Erámos em umas 10 pessoas,todas conversando,brincando,dançando. Há muito tempo não me divertia assim,sem sombra de dúvidas foi a melhor comemoração da minha vida,por mais que não tivesse dito o que queria a Yumi,estava amando ficar com ela.
    Mas de repente,no meio da bagunça,notei que Yumi havia sumido,e o Eric,o menino que não tinha gostado,também. Resolvi andar um pouco,para procurá-la,algo me dizia que algo ruim estava acontecendo. Me afastando um pouco da bagunça,ouvi alguns gritos,dizendo “NÃO! PARA!” Era a voz de Yumi. Corri em direção a ela e quando cheguei vi o Eric tentando agarrá-la,enquanto ela protestava contra isso. Ele era forte,tentava ficar com ela de qualquer jeito e ela não conseguia sair dali,estava quase chorando. Não pensei duas vezes,corri até lá,afastei o Eric da Yumi o mais rápido que podia,o xinguei de todos os modos que sabia e bati nele,com toda minha força. Como alguém podia fazer isso com ela? Ela era minha,ou pelo menos eu achava isso,não aceitava vê-lo tentando ficar com ela a força! Ela teve que me segurar para eu parar de bater nele. Quando me recompus,abracei Yumi fortemente e perguntei se ela estava bem.O Eric saiu correndo,talvez com medo,envergonhado,ou somente iria atrás de sua próxima vítima,mas não era ele quem me interessava,era Yumi. Ela chorava,porém respondeu que estava bem,havia sido apenas um susto. Reparei que ela ainda estava com o anel no dedo e quando perguntei sobre isso ela falou: “ Esse anel nunca saiu do meu dedo,não por medo de te esquecer,mas porque queria ter o amor da minha vida sempre perto de mim.”
    Dito isso,nossos olhares se encontraram,nossos rostos se aproximaram e nossos lábios se tocaram,como no nosso primeiro beijo. A partir daí,aquele dia não era apenas a comemoração da minha volta ao Brasil. Era a comemoração do meu namoro com Yumi. Dali a três anos seria também o dia em que comemoraríamos nosso casamento e um ano mais tarde,o dia em que comemoraríamos o nascimento de nossa filha.

5 comentários:

  1. *---------------------* Perfeitoooo
    Nossa, adorei, Eric idiota ¬¬
    Gamei na fic, sério, achei muito legal!!!
    Kawaiiiiiiiiiiii
    Suas fics de romance são tão fofas!!
    Quero mais one-shots suas u.u kkk Quem sabe um dia eu tente escrever alguma coisa...um dia...perdido no paradoxo temporal... kkkk
    BJS :3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Arigato onee-chan *u* Quero ler sua one shot u.u

      Excluir
  2. Hey, pode me ajudar na campanha que eu criei?? Se puder ajudar ficarei eternamente grata, arigatô, Quem puder ajudar também, ficarei grata: http://animesetudomaissempre.blogspot.com.br/2013/10/campanha-diga-nao-ao-preconceito-ao.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Yoo,claro,ajudo sim ^^ Amei a campanha,no meu próximo post vou falar sobre ela ^^

      Excluir
  3. Amei sua one-shot Biia-chan espero ver mais pois suas histórias são sempre boas.
    Beijos

    ResponderExcluir